O Relatório do I Seminário Nacional de Saúde Direitos Sexuais e Reprodutivos e Pessoas com Deficiência é uma publicação sobre o tema Direitos Sexuais e Reprodutivos  e Pessoas com Deficiência, prioritariamente dirigido às pessoas com deficiência e seus familiares, mas também aos profissionais da Atenção Básica e  aqueles que se empenham pelo reconhecimento de direitos iguais a todos os seres humanos. Pretende-se com esta publicação contribuir na construção de um Brasil mais inclusivo, disseminando informações no sentido de garantir direitos às pessoas com deficiência, incluindo aqueles direitos a uma vida sexual plena, à constituição de  família, à paternidade e maternidade.

Leia mais em: http://www.unfpa.org.br/Arquivos/seminario_nacional_saude.pdf

 

 

Ao mapear indicadores de violências contra mulheres em unidades básicas de saúde de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, e identificar as dificuldades experimentadas por 270 profissionais de saúde na notificação de violências, Kind et al (2010) (Subnotificação e (in)visibilidade da violência contra mulheres na atenção primária à saúde) concluíram que tanto o reconhecimento da violência como problema de saúde pública, quanto a sua invisibilidade  impedem o seu enfrentamento. Por sua vez, a notificação é frequentemente tomada como denúncia, o que dificulta o avanço nas discussões e ações concernentes ao problema da violência contra as mulheres.

Leia mais em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v29n9/a20v29n9.pdf